segunda-feira, 26 de maio de 2008

Da minha à nossa vida...


O final é meu. O final de uma etapa, o final de mim, o começo de nós.

Observo a minha casa vazia...as paredes estão nuas, têm apenas as marcas dos quadros até então pendurados, o chão é todo igual...não tem mais os meus tapetes. A minha casa está nua. Solto um suspiro e ouço-o uma e outra vez...não gosto do eco que faz. Relembro a minha vida. Dizem que na hora da morte a vida passa-nos na mente num flash, mas agora eu sei que isso também acontece em época de mudanças...tu esperas-me lá fora. O momento é meu. Não sei quanto tempo estive sozinha, só sei que sorri e chorei diversas vezes...olhar os caixotes da minha vida fez-me sentir saudade..não sei bem de quê ou de quem, mas senti...


Fui uma última vez ao quarto, ao meu quarto, deitei-me na minha cama, de solteira, e fechei os olhos. Fechei-os e percorri, deitada, toda a casa...percorri todos os cantos e fiz, uma última vez, a minha rotina de sempre...Sorri e abri os olhos! Já não era mais a minha casa...o meu sofá não estava mais ali, ao canto do quarto, onde voava tantas vezes naquele mar que dali se via...


Fechei a porta. Deste-me a mão carinhosamente...tens consciência da importãncia deste momento para mim. Não proferi qualquer palavra. Não estava triste, não penses...O carro arrancou e fomos. Deixei a minha casa, conduziste-me à nossa casa.


Entrei. O chão está igualmente nuo...A casa faz eco...Os caixotes da minha vida misturam-se com os teus. [já não sei quais os meus...]. Tu sorris e beijas-me. Perguntas-me se estou bem. Sorrio apenas. As paredes estão igualmente nuas, mas não têm as marcas da minha vida...irão ter as nossas. A vista da janela do quarto não é mais o meu mar...mas também não a quero ver...não hoje!


Fechei a porta. Mas agora tu estás lá...


"Anda, vem deitar-te comigo...a cama é grande!"

18 comentários:

bono_poetry disse...

amei...perfeito miuda...

MR. HEAVY disse...

:-)

Mel disse...

profundo... o que a chegada de uma pessoa na nossa vida faz! muda tudo! e para melhor :) crescemos imenso e nada consegue cortar os laços que nos une a essa pessoa!
estás de parabéns!

definitivamente vou-te adicionar no meu blog, não posso deixar de ler estes textos maravilhosos! :D

beijos *

Martim disse...

"agora tu estavas lá"

se ficast é porque querias, se te deitast é porque tinhas vontade, se fechast a porta é porta te sentias bem...

beijos***

Å®t Øf £övë disse...

(Un)Hapiness,
Gostei muito da forma imaginativa como falas de uma fase de transição e de grande importância na vida de cada um de nós. Para quem é apegado às coisas e às pessoas, as sensações são tal e qual essas que tu descreves.
Beijinhos.

Jorge Cardoso disse...

nem sempre é fácil separarmo-nos das coisas que fizeram por tanto tempo parte de nós, mas cada etapa precede da seguinte.
por isso e neste caso quando o amor nos chama, para outro lugar, para o meio de outras coisas o melhoer é deixarmo-nos levar. só é preciso ter algumas certezas, por ex: que esse amor vale tudo!

gostei da linhagem do texto, simples e terno!

bjs...

Cátia disse...

No teu coraçao levaste os quadros do que passaste, as tuas marcas, assim como ele levará as dele... E essas marcas irão fazer toda a diferença nos quadros que irão pintar juntos. Não penses que te abandonaste totalmente,pois as marcas do passado fazem de ti o que és...

Um beijo :)

Nogs disse...

:)

e, por muitas mudanças que se façam há sempre espaço para o amor na nossa casa, não é?


Que texto lindo...

Beijo

Inez disse...

não e fácil separarmo-nos do que nos era tao chegado, as mudanças, mesmo quando sao boas, não sao faceis.
é uma nova etapa na tua vida, e espero que sejas muito feliz :)

beijinho *

_(without) fєєℓιиgѕ_ disse...

estes teus textos são demais! poça...xS

Sara disse...

De facto,verifica-se aqui, neste belo texto, que a personagem espera uma nova etapa da vida. Custa deixar o resto para trás, mas se quisermos mesmo, porque não partilhar a nossa vida junto a outro? Junto a uma pessoa que significa tanto para nós? Por isso vale a pena. Há que arriscar, não sempre, mas de vez em quando faz bem.
Um beijinho

Madamefala disse...

O mais gostoso e ao mesmo tempo complicado é quando a vida do outro se mistura a nossa, e é tão grande essa mistura que não sabemos onde começa e onde termina a do outro.
Lindo texto.
bjinhos!

O Profeta disse...

O começo de uma fascinante viajem...a dois...


Doce beijo

EDUARDO disse...

palavras perfeitas pra deswcrver uma possivel realidade!
gostei

beijão



paradoxos

bono_poetry disse...

va...acorda o miuda...despacha'te tenho de fazer uma viagem e quero ler qq coisa antes...va!!!

Aninha's disse...

Simplesmente fantastico !
Beijinhos

Francis disse...

Quando as mudanças são feitas de vontade própria e prazer, as parades vazias são apenas um pormenor, porque nos sentimos repletos.

É muito sentido este post, porque será?
Mudança?

Beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Just a kiss...