quinta-feira, 3 de abril de 2008

Ouço enquanto dobro a roupita...:)

Escuto, enquanto trabalho, duas senhoras que por ali passam. Olham a roupa, mexem aqui e acolá, sem no entanto prestarem real atenção àquilo que está à sua frente. Comentam que ele até é boa pessoa. [sou humana] Espero, até perceber...
Falam de alguém que não conheço [mas também não interessa], dizem que ela queixa-se sem razão, dizem que ele lhe dá tudo, que trabalha e põe comida na mesa...[não consigo resistir, não controlo o aguçar do ouvido].
Dizem que até é bem-parecido, dizem que se apresenta sempre bem...dizem que ela não sabe o que quer, que ela está é mal habituada, criticam-na por isto ou aquilo, comentam mesmo que ele a devia deixar.
Olho as criaturas...não as entendo. Que sabem elas da vida dos seus vizinhos? que sabem elas do que se passa em quatro paredes?
Bem, pareceu-me que se referem unicamente ao Retrato. Mas afinal, o que é o Retrato?
O retrato dfine um tipo de representação, apresenta uma figura, de corpo inteiro ou em grande plano, sobre a qual é suposto que algo nos seja dito [claramente mostrado ou discretamente intuído], sobre a sua densidade psicológica, o seu estatuto social, o seu poder, a sua capacidade de sedução.
Mas, será isso unicamente que define alguém? dever-se-á tirar conclusões baseadas na aparência? bem, isto é algo que me irrita profundamente e, nesse sentido, apeteceu-me escrever isto...não é nada do género do que costumo escrever, mas foi aquilo que tinha na mente!:)
voltarei com algo bah...melhor...lol

12 comentários:

MalucaResponsavel disse...

essa do retrato nc me tnh lembrado... bj

bono_poetry disse...

uau!!!outra excelente faceta tua...sociabilizacao e coerente estado alerta!!!mt bem...assim aprendemos assim crescemos...ok pareces um pouco cusca...mas e teu papel de narradora !!!hehehe!!!bah..escreves sempre com feeling..ai esta a essencia penso eu de que!!!nao sou sequer familiar delas nem tao pouco critico literario...talvez o gajo do retrato !!!ahahahah!just joking...gostei ....gostei!!

MalucaResponsavel disse...

(qt ao teu comment no meu txt Apagaste a luz... pq n tentas?? cm ves, n e preciso ser-se vulgar para se falar de sexo.bj)

Ekaterina disse...

mesmo que escrevas só para ti , só para a folha é sempre bom . Enorme beijinho .

Francis disse...

Às vezes é bom exteriorizarmos aquilo que sentimos, esteja, ou não, dentro do que é nosso hábito, ou da nossa corrente.
Porque não fazer um reparo social?
Porque não dar a opinião?
porque não criticar, se isso for oportuno?
Foi oportuno este post.
Estamos de acordo.
Parabêns.

_(without) fєєℓιиgѕ_ disse...

adorei este post^^

MR. HEAVY disse...

infelismente vivemos numa sociedade onde o parecer é mais importante que o ser... a mim também me irrita quando se tiram conclusões baseadas na aparência, mas por vezes o nosso instinto faz-nos agir assim... já tive surpresas agradáveis em casos que inconscientemente julguei pessoas pela aparência e depois vim a descobrir que estava completamente enganado... tamos sempre a aprender!

Å®t Øf £övë disse...

(Un)Hapiness,
Infelizmente vivemos numa sociedade onde se dá uma importância desmedida à aparência, quando a verdadeira essência de todos nós está cá dentro. Enfim, é o mundo que temos.
Bom fds.
Bjs.

bruxinha disse...

Embora me entristeçam as situações que descreves, porque a mim também me tira do sério o julgar pelas aparências, gostei do post...É sempre bom partilhar o dia-a-dia:D *

Rui Caetano disse...

A partir da conjugação das palavras e da hamonia do texto conhecemos o ser de quem escreve.

Tênis e Sapato disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Tênis e Sapato, I hope you enjoy. The address is http://tenis-e-sapato.blogspot.com. A hug.

Ana disse...

É verdade, palavras mais verdadeiras que estas seria difícil. Referem-se unicamente ao retrato, que tal como outra obra de arte poderá ter inúmeras interpretações.
A mim revolta-me, de facto, quando sou 'obrigada' a escutar esse tipo de conversas... Fico ali a cerrar os dentes controlando-me para não dizer nada ou procuro ocupar o cérebro com uma música que goste ou um momento que ame para me conseguir abstrair...Falam de coisas que desconhecem com um suposto domínio de um mestrado na matéria.
Desconhecendo por exemplo que a pessoa X maltrata a pessoa Y, podendo esse maltrato ser físico, psicológico e/ou emocional, comportamental; desconhecendo que a pessoa X, por trás daquele poster de sorrisos e fato elegantemente em harmonia com os seus gestos meticulosos e estudados quando acenam a dizer olá, poderá não lhe dar o mais importante (pois pelo menos na minha humilde opinião o mais importante não é o que o dinheiro poderá dar, mas sim a riqueza que é receber o amor, carinho, respeito, admiração, apreço e afecto do nosso companheiro).

Essa vontade incontrolável de apontar o dedo e criticar sem sequer se conhecerem as tramas que tecem essa novela. Confesso que me custa a compreender como é que existe tanta gente que prefere observar e criticar os demais do que viver a própria vida.
Sabes, quando apanho conversas dessas sinto uma vontade incontrolável de dizer: "Get a life!"
LOL

Beijo doce