domingo, 4 de novembro de 2007

Quero Ver



Quero ver a Vida...
quero olhá-la e ver sorrisos, abraços, beijos, olhares...
quero!
Mas como, se a minha vida é choro, solidão e dor?
Tento.
Começo a semana com um projecto, direi até um projecto de vida...escrevo-o todos os domingos, na cama, de madrugada, na escuridão de uma pequena lâmpada e, enquanto ela dorme na cama ao lado, escrevo. Olho-a sempre antes de escrever e vejo, vejo descanso, vejo até alguns sorrisos. Sorrio para ela. Ela não vê. Olho então para o papel e sob o som de este ou aquele que, como eu, não dorme e deambula pela rua, escrevo o meu plano semanal.
Escrevo.
Emociono-me.
Sorrio.
Penso. ("eu consigo...")
Escrevo que sim, escrevo que vou, escrevo que já amanhã, escrevo que direi.
E depois, o amanhã vem, e o depois e o depois. E eu faço, digo, sorrio para eles. Retribuem às vezes.
O telefone toca.
"ele voltou, ok?..." ou "eu voltei...vai ser tudo igual..."
Choro. Não quero. Ele magoou-me, a mim, a ti, a eles. Prometes-me isto e aquilo e não cumpres. Digo que não, tu dizes fazer o que quero...mas não é isso que quero!!!
Eu acredito em ti!!Porquê, se me mentes???
Provocou em enredo de mentiras, de dor, de vergonha, de DOR! Desespero!!! Sei que devia viver, mas não vivo...Penso e olho as raparigas da minha idade...os namorados, as saídas, as compras, os amigos, a família, o riso...Que tenho eu disso tudo?? nada...
E se nada tenho, nada sou...é a verdade.
Desespero, eu sei, mas não consigo mais...invejo até amigos que tudo parecem ter...sabes o que isso é?
Chega Sexta.
Nada se cumpriu. Há sempre alguma coisa que atrapalha...que tu provocas.
Ouço, ouço e ouço coisas que não devia.
Vejo, vejo e vejo-te naquele estado.
Faço-me forte, mas choro também.
Culpo-te por isto.
Culpo-te por não veres como estou.
Culpo-te por não me veres.
Volta Domingo.
Terei eu forças para um novo plano?

6 comentários:

alguem disse...

Antes de mais muito obrigado pela tua passagem no meu blog, peço desculpa a demora na retribuição.

"Mas como, se a minha vida é choro, solidão e dor?" Esses momentos fazem parte da vida de todos nós.

Gostei e voltarei.
Beijinho.

**Suspiro** disse...

Por vezes o nada é mais difícil de compreender do que o tudo. Porque não nada?

happiness...moreorless disse...

Tens que ser mais forte e lutar para te encontrares...há tanto que podemos fazer. Não ouças a voz, ouve-te a ti, faz algo mas apenas por ti!

Apesar de pareceres triste, gostei muito do texto!

um beijinho*

Mrs C disse...

Mrs C encontrou este blog por acaso, e pode-se dizer até que se viu escrevendo várias das frases lidas aqui.
No fundo ela só quer dizer que se sente aliviada, por não ser a única ...
beijo!

Å®t Øf £övë disse...

Em situações de crise só nos resta olhar em frente e ir buscar forças onde pensariamos não existirem, mas isso não me parece a solução. O ideal seria conseguires soltar-te de todas essas amarras a que estás presa.

CdaPluma disse...

Este post está fabulosamente cru, à flor da pele.
Sei que já foi escrito há algum tempo, não sei se o momento ainda o é, mas sei que o teu futuro é teu... só teu.