sábado, 13 de outubro de 2007

Toda eu Sofro


Não há maneira alguma de explicar tudo o que se quer dizer quando se diz sofrer. Estou cansada. Sinto-me a sombra de um corpo, a sombra de um espírito, a sombra de mim. Tento olhar de cima, do céu dizem, e tento ver-me...tento perceber o turtuoso caminho que enche o meu pensamento, todas as dúvidas que me consomem e que me transformam num corpo replecto de nada...e aí, ouço o eco do que tento dizer, desta minha voz muda.
Dói-me. Não sei bem o quê pois não sinto este corpo que carrego, mas é assim, sem que o sinta, que sofro.
Deito-me no colchão. Não consigo penetrar no sono profundo. Penso. Penso. Penso. E não consigo esquecer esta realidade, este castigo que é a vida...Sim, porque talvez este sofrimento não seja igual para todos, talvez tenha sido distribuído por uns e haja quem não sofra. Sofro.
Não consigo fugir deste abismo. Talvez seja o destino...talvez não. Talvez seja a força de vencer a Vida...talvez não. Talvez seja cobardia da morte...talvez, talvez...(voltam as dúvidas)
Ainda que anseie por um idílio (impossível), a verdade é que não tenho forças para perseguí-lo...Sinto-me só. Talvez...talvez se tivesse alguém...talvez se encontrasse o remédio à minha alma! Esta, suja como pó, negra como a noite, triste como só ela sabe ser.
Quero dormir!!!

4 comentários:

Night disse...

Custa-me ler estas declarações de dor pois eu vejo com outros olhos esta arte de viver, tb eu já sofri e nem por isso deixei de sorrir, tudo o que necessitamos esta bem dentro de nós, beijos*

**Suspiro** disse...

VIVE VIVE VIVE! levanta a cabeça e olha em frente! Olha para o pontinho de luz ao fundo do túnel!
Todas passamos por isso, mas todos temos reacções diferentes!
Não penses. Vive.

Å®t Øf £övë disse...

Às vezes vivemos momentos menos bons, mas a verdade é que a vida é como uma roda e está sempre a girar, por isso vais ver que quando menos esperares a alegria vai de novo invadir-te, e ai tu vais saborear ainda melhor esses momentos, por teres vivido momentos menos bons.
É sempre assim, é preciso de vez em quando sofrermos para darmos mais valor às coisas boas que nos acontecem na vida.
Bjs.

Fabricio disse...

Sei bem o que sente, a dor de não poder, a dor de ter de deixar partir. E pra esses que deixaram um monte de frases enlatadas tiradas de livros de auto-ajuda, assumir o próprio sentimento é melhor do se esconder atrás de um sorriso amarelo