segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Inté!;)


Estou aqui, sentada neste cadeirão que compramos naquela loijinha quando fomos de férias, lembras-te? (risos) sim, rio-me sempre quando penso nessas férias..."fora do tempo", longe da confusão do Verão...sim, gostei! A vista não é grande coisa, mas tu isso já sabes...
Continuando, cá estou eu, mas agora longe de ti...ou perto não sei...nunca quis saber como funcionava isso...tu bem que me dizias "Olha que nunca se sabe...", mas eu...oh, tu sabes como eu sou, uma casmurra!!:)
Agora tou só. E pior, sinto-me só...quero dizer que te amo, quero amar-te, sentir o teu corpo, beijar os teus lábios, quero-te!!! Mas tu foste, deixaste-me na nossa casa, no nosso quarto, na nossa cama.
Lembro-me de me prometeres vida eterna, lembro-me de me abraçares com muita muita força e de me fazeres sentir segura! nada disso se cumpriu, mas olho e vejo momentos felizes, momentos de amor!
SAUDADE é o que mais sinto. Angústica, dor e porquês...talvez um dia perceba. Talvez um dia te sinta de novo. Espero amor...até um dia, longe deste mundo, longe de todos estes horrores diários e, perto de ti, de mim, do amor, da verdade.
Inté meu poeta do coração ;)

4 comentários:

NightWolf disse...

Não deixes que esse vazio te consume por inteira, a saudade é um sentimento sempre presente quando se gosta... beijinhos e obrigado pelas visitas

NightWolf disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
happiness...moreorless disse...

Muito bom este texto...tens os sentimentos à flor da pele!
saudades...nada pior que senti-las ardentemente!

beijinho*

**Suspiro** disse...

Muito bom, muito bom mesmo!

Sabes, isso de se prometer... tem muito que se lhe diga... é verdade...

O amir é assim e , embora estajas com os sentimentos a rebentar, não desesperes. Qdo se fecha uma porta, abre-se uma janela! ;D

Bjs