sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Pensamento do dia...

Disse-te um dia que não tinhas de acreditar, apenas que terias de acreditar que eu acredito no nosso amor...


Ainda agora penso nas tuas mãos e sinto o seu toque em mim...


E por isso, odeio ver-te, odeio quando fingimos não nos conhecermos, odeio ver-te feliz, Odeio o facto de não te odiar!

E tudo...porque te amo.

7 comentários:

André Guerreiro disse...

Amor é cegueira, amor é fonte de luz, é a luz que cega. Eis que amor partilhado é amor a dois, eis que quando um deixa de dar amor não impede ao outro de ser amor, eis que dói - até à cegueira - saber que já se não é cego; é perder-se de si mesmo por outrem, em que nem o ódio profundo tem direito de o ser.

Å®t Øf £övë disse...

(Un)Hapiness,
Nunca te esqueças que no amor é preciso haver sempre duas partes, porque se assim não for, não será amor, mas sim dor.
Bjo.

Charmoso disse...

O amor traz consigo destes ódios!

bjs

Sara S. disse...

Embora sejam aparentemente condraditórios esses sentimentos, julgo que fazem o mais perfeito sentido. Talvez a realidade venha a alterar esse sentir, para um outro sentir mais positivo. Bjs

Luis Martino disse...

ninguém tem que saber querida,
respira mais alto,
quando ele passa a sorrir,
bate no peito e manda-o calar...

Gaara disse...

time to let go..

M. disse...

Palavras que fazem todo o sentido.
**