quarta-feira, 16 de julho de 2008

Diálogo ou Monólogo?

- Não sabes o que isto é, não sabes o que é sonhares quando queres, levitares no ar sem rumo ou pressões da merda do pensamento! sabes? sabes o que é sentires que te estás a afogar, sem estares, e de repente nadares em direcção a nada, comeres e beberes e não saberes o quê? conheces a sensação? não...Eu conheço!! Eu ando à deriva, procuro o ar que me indique um caminho e não o encontro! Sinto-me presa neste mundo! Serei claustrofóbica?
Passa-me o isqueiro.
- Estás a ouvir-me? Nem isso consigo que o façam! Sou nada mais que uma alma penada neste mundo. O mundo é uma merda, mas eu sou mais. A minha vida é apenas aquilo que eu fiz dela, ou melhor, aquilo que deixei de fazer! Sou uma merda.
Dá-me um cigarro bah...
- Queria ter fé. Podia soccorer-me dos anjos, de Jesus Cristo e sei lá o quê...Estabelecia diálogos com ele, em vez de contigo! Ele ouvir-me-ia. Tudo seria tão fácil. Mas não, nem isso sou. Acredito que posso unicamente falar contigo, humano, mas nem uma tertúlia mantenho. Será minha, a culpa?
- Estás a ouvir-me??!! Ouve-me que preciso! Sei, tenho pena de mim, estou aqui com lamurias...mas será que não tenho esse direito? Não vou chorar não penses. Já não sei o que isso é! Lamento apenas.
Vou à casa de banho.
- Esquece! Eu levo a mala comigo. É minha. Pára de me proteger! Já não tenho essas merdas comigo! Não confias em mim...nem tu! Fazes sentir-me pior, não me conheces é isso. Fica com a merda da carteira.
Venho já.
- As lâminas são minhas! uso-as quando quiser...tu não compreendes.
(humm...já não me ouviste...)

16 comentários:

Carlos disse...

Olá,
sê bem vinda, já tinha saudades de ler o que escreves.
Espero que o que aqui hoje tas a escrever seja ficção...se assim o não for....bom:

Ninguém vale, a nossa vida , ninguém merece o nosso sofrimento...nem abafar a nossa liberdade.
Nós realmente por vezes escolhemos o caminho errado, mas ainda temos o livre arbítrio de escolher, e assim sendo, temos que traçar nova rota eventualmente, não achas?
ninguém merece as nossas lágrimas , se assim não o merecerem...
Quando o sofrimento é caneta e a tinta o desespero, para quê insistir,naquilo que já não nos inspira.
a vida é feita de pequenos nadas , mas de nadas que nos fazem sorrir.... e dá prazer.
às vezes não os entendemos e partilhamos com quem não entende....

beijoca e uma boa tarde.

:)

Henrique disse...

que loucura esse texto, tenho que ler mais umas três vezes...rs Mas essas sensação ai é boa mesmo! Sou uma merda em ler esse texto e ter vontade de fumar agora aqui no estágio!

Isso me lembrou a música Human Behavior da bjork.

abraços

bruxinha disse...

Já tinha saudades de poder passar por cá, mesmo. Gosto imenso das linhas que por aqui deixas. Ficção ou realidade, são profundas. Apelam ao sentimento e deixam-me sempre sem saber muito bem o que dizer... Hoje, digo apenas que gostei. Muito. Como se outra coisa fosse de esperar:)
Um beijinho*

bono_poetry disse...

serei alto ou louco?
apaixonado ou tirano?
visconde da paixao...e rei da tertulia...
serei sim um poeta na arte de amar...surpreendo-as com a dedicada estranheza...ser louco por hoje...por amar de forma pouco ajuizada...por te dizer amanha....ate depois...serei alto e louco?ou sera que o amor e rouco?sera que o percebeste bem?beijo miuda ...ja tinha saudades de te ler...parei para te escrever!!!

Algodão doce disse...

que saudades de te ler...
mais uma vez, adorei!

Jorge Cardoso disse...

eu como o Carlos também espero que seja ficção porque senão, terás que adoçar um pouco esse peito e voltares para nós com as lindas imagens escritas que nos tens trazido.
no entanto achei esse texto muito bem escrito, só que eu gosto de ti mais doce, entendes?

beijinho C/Carimbo...

instantes e momentos disse...

parabens pelo post. Bem feito, inteligente. Gostei daqui. Vou voltar com certeza.
Maurizio

gota de água disse...

Como sempre adorei o teu texto singular.
Ja tinha saudades... :D
BJS

Vieira Calado disse...

A verdade é que muitas vezes não se sabe se estamos a dialogar ou a falar sozinhos (para não dizer, falar pró boneco...)
Gostei da reflexão.
Cumprimentos

Carla disse...

compreendo-te...sim compreendo e sei também que ninguém que nos faça sofrer nos merece!
boa semana
beijos

Å®t Øf £övë disse...

(Un)Hapiness,
Todos nós temos momentos em que nos sentimos assim ao longo da nossa vida. E nessas fases o melhor a fazer é pararmos, e procurarmo-nos encontrar connosco mesmos, para assim conseguirmos dar um melhor rumo à nossa vida.
Gosto da forma directa, e por vezes rude como escreves.
Beijinhos.

Sara disse...

Está um texto intrigante e misterioso. Muito bem escrito também. Beijinho

Francis disse...

Em primeiro lugar, congratulo-me por estares de volta.
Seguidamente, constato um grito surdo, uma revolta e um estado de espirito nada condicente com esta altura de descontração e férias eminetes.
Lógico que o estado de espirito não é compatível com as estações do ano, mas este sol faz milagres!
Há dias assim, mas felizmente também há os outros...
Beijinhos.

. R disse...

Este texto arrepiou-me!!!

Å®t Øf £övë disse...

Is anybody home???

MR. HEAVY disse...

já não te visitava á algum tempo...... já li tudo o que deixei passar durante este tempo..... beijo